UMA REFLEXÃO SOBRE A TEORIA DE PEPLAU E A TEORIA PSICANALÍTICA: CAMINHO DE INTERSEÇÕES

Camila de Araújo Carrilho, Arisa Nara Saldanha Almeida, Isabella Costa Martins

Resumo


O presente estudo tem como finalidade apreender a Teoria das Relações Interpessoais de Peplau, trazendo a discussão acerca de dois de seus metaparadigmas e as suas fases do processo que orientam as práticas de enfermagem, construindo assim, uma reflexão crítica a partir do referencial da psicanálise. Ao longo da discussão, conseguimos realizar um resgate histórico e balizar as principais contribuições da teoria, especialmente para a área da enfermagem psiquiátrica, por ser a primeira abordar o sofrimento psíquico do paciente. A partir da interlocução com o referencial da psicanálise, foi possível trazer maior aprofundamento e complexidade para abordagem do sujeito e seu sintoma bem como sugerir uma mudança de postura do enfermeiro na relação estabelecida. Portanto, a psicanálise vem contribuir nessa teoria ao sugerir que o enfermeiro abandone o lugar de suposto saber e promova maior autonomia ao sujeito á medida que se torna responsável na resolução de seus problemas.

Palavras-chave


Teoria de Enfermagem. Psicanálise. Enfermagem psiquiátrica.

Texto completo:

PDF

Referências


ALMEIDA, V. C. F., LOPES, M. V. O., DAMASCENO, M. M. C. Teoria das relações interpessoais de Peplau: análise fundamentada em Barnaum. Rev. Esc. Enferm., USP., v. 39, n. 2, 2005. Disponível em: Acessado em: 18 de Nov. 2014.

CABAS, A. G. O sujeito na psicanálise de Freud a Lacan: as questão do sujeito ao sujeito em questão. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed., 2009. 255p.

ELIA, L. O conceito de sujeito. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed., 2004. 80p.

FINK, B. O Sujeito Lacaniano – entre a linguagem e o gozo. Jorge Zahar, 1998.

FREUD, S. [1912] Recomendações aos médicos que exercem a psicanálise. In: FREUD, S. Edição Standart Brasileira das Obras Completas de Sigmund Freud. Rio de Janeiro: Imago, 1996.

______. O caso Schereber: artigos sobre técnica e outros trabalhos. Rio de Janeiro: Imago; 1969.

GURGEL, P. K. F.; TOURINHO, F. S. V.; MONTEIRO, A. I. Consulta coletiva de crescimento e desenvolvimento da criança à luz da teoria de Peplau. Esc. Anna Nery, Rio de Janeiro, v.18, n.3, Sept. 2014. Disponível em: . Acessado em: 16 nov. 2014.

HOWK, C. Hildegard E. Peplau – Enfermagem Psicodinâmica. In: Tomey, A.M. & Alligood, M.R. Teorias de Enfermagem e sua obra (modelos e teorias de enfermagem). 5. Edição, Loures: Lusociência, 2004.

LACAN, J. A instância da letra no inconsciente ou a razão desde de Freud. In: Lacan J. Escritos. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor; 1998. p. 496-533.

KIRSCHBAUM, D.I.R. O trabalho de Enfermagem e o Cuidado em Saúde Mental: novos rumos? Cadernos do IPUB, v.6, n.19, 2000.

KUHNS, M. Teorias das Ciências Comportamentais. In: Melanie MeEwen, Evelyn M. Wills. Bases teoricas para Enfermagem. 2. ed. Porto Alegre: Artmed, 2009.

MELLO, D. F.; LIMA, R. A. O cuidado de enfermagem e a abordagem Winnicottiana. Texto & contexto enferm. [online]. 2010 set; 19(3):563-9. Disponível em: . Acessado em: 16 nov. 2014.

PEPLAU, H.E. Relaciones interpersonales em enfermería: um marco de referencia conceptual para La enfermería psicodinâmica. Barcelona: Masson-Salvat; 1993.

PIMENTEL MO, DACLÉ VC. Reflexão na abordagem psicanalítica das representações do enfermeiro sobre si e sobre a enfermagem. Rev bras enferm [Online], 2006

QUINET, A. A descoberta do inconsciente: do desejo ao sintoma. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed., 2000.

SILVEIRA, L. C. Cuidado clínico em saúde mental: uma proposta teórico metodológica. Fortaleza, 2012.

TOWNSEND, M. C. Enfermagem Psiquiátrica: conceitos e cuidados. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2014.

VIGANÒ, C. A construção do caso clínico em saúde mental. Curinga Psicanálise e Saúde Mental. n. 13, set. Belo Horizonte: EBP (Escola Brasileira de Psicanálise) - MG, 1999, p. 50-59.




Direitos autorais 2017 Revista Expressão Católica Saúde


ISSN: 2525-8540 | eISSN: 2526-964X

Indexadores
Este periódico está licenciado sobre a Licença Creative Commons Atribuição-SemDerivações CC BY-ND. Mais detalhes na página da licença