DESENVOLVIMENTO DE UMA CARTILHA EDUCATIVA SOBRE COLORAÇÃO DE GRAM EM MICROBIOLOGIA NO ENSINO SUPERIOR

Sandna Larissa Freitas Santos, Karla Bruna Nogueira Torres Barros, Regilane Matos da Silva Prado, Maria Luísa Bezerra de Macedo Arraes

Resumo


A utilização de materiais educativos na educação em saúde permite ao aluno introduzir o conteúdo de forma dinâmica e interativa, excluindo o aprendizado memorizado. O estudo apresenta como objetivo desenvolver uma cartilha educativa sobre a coloração de gram no ensino de microbiologia, além de expor a importância do ensino didático no ensino superior. Trata-se de um estudo metodológico, com uma revisão de literatura apresentando a importância do uso de materiais educativos. As bases de dados utilizadas foram: SciELO, Lillacs, Medline e BVS, com as palavras-chave em português, inglês e espanhol selecionadas mediante consulta aos DeCS da Bireme: materiais de ensino, microbiologia e educação superior. Foram incluídos artigos completos publicados entre 2010 e 2015 em periódicos nacionais e internacionais que abrangiam o objetivo da pesquisa, sendo composto por 12 artigos. A cartilha apresenta a descrição do método de GRAM, o qual permite diferenciar bactérias a partir das colorações nas estruturas de parede celular das bactérias. É dividida em três partes, onde reproduz a técnica, com o intuito de atender aos acadêmicos do curso de graduação de farmácia, em linguagem explicativa e ilustrativa. Nos artigos analisados, observou-se que há carência de didática no ensino superior ocasionando riscos de falhas no processo de aprendizagem, tornando a utilização de cartilhas como proposta para se obter melhores resultados. Com isso, a cartilha foi distribuída aos acadêmicos do curso de farmácia, atuando como um instrumento usado a despertar o interesse pelo conhecimento de forma a proporcionar prazer de aprender.

Palavras-chave


Materiais de Ensino. Microbiologia. Educação Superior.

Texto completo:

PDF

Referências


ALBUQUERQUE, V. S. et al. A Integração Ensino-serviço no Contexto dos Processos de Mudança na Formação Superior dos Profissionais da Saúde. Revista Brasileira de Educação Médica, 2008.

BARBOSA, E. F.; MOURA, D. G. Metodologias ativas de aprendizagem na Educação Profissional e Tecnológica. B. Tec. Senac, Rio de Janeiro, v. 39, n.2, p.48-67, maio/ago. 2013.

BARBOSA, F. H. F.; BARBOSA, L. P. J. L. Alternativas metodológicas em Microbiologia - viabilizando atividades práticas. Revista de Biologia e Ciências da Terra, v. 10 – n. 2 – 2010.

BOMFIM, M. I.; GOULART, V. M. P.; OLIVEIRA, L. Z. Formação docente na área da saúde: avaliação, questões e tensões. Interface (Botucatu).v.18, n.51, p.749-58, 2014.

CASSANTI, A. C. et al. Microbiologia democrática: estratégias de ensino-aprendizagem e formação de professores. Revista Conhecer, v. 9, n. 1, p. 84-93, 2008.

FRANCO, M. A. S. Didática: Uma esperança para as dificuldades pedagógicas do ensino superior? Práxis Educacional Vitória da Conquista v. 9, n. 15 p. 147-166 jul./dez. 2013.

GAETA, C.; MASETTO, M. Metodologias Ativas e o processo de aprendizagem na perspectiva da inovação. PBL 2010 Congresso Internacional. São Paulo, Brasil, 8-12 de fevereiro de 2010.

MALCHER, M. A.; COSTA, L. M.; LOPES, S. C. Comunicação da Ciência: diversas concepções de uma mesma complexidade. Animus. Revista Interamericana de Comunicação Midiática, v. 12, n. 23, p. 59-84, 2013.

MARIN, M. J. S. et al. Aspectos das fortalezas e fragilidades no uso das Metodologias Ativas de Aprendizagem. Revista Brasileira de Educação Médica, v. 34, n. 1, p. 13 – 20, 2010.

MITRE, S. M. et al. Metodologias ativas de ensino-aprendizagem na formação profissional em saúde: debates atuais. Ciência & Saúde Coletiva, v. 13(Sup 2) p. 2133-2144, 2008.

PINTO, A. S. S. et al. Inovação Didática - Projeto de Reflexão e Aplicação de Metodologias Ativas de Aprendizagem no Ensino Superior: uma experiência com “peer instruction”. Janus, Lorena, ano 6, n. 15, 1jan./jul., 2012.

SANGIONI, L. A.; PEREIRA, D. I. B. VOGEL, F. S. F.; BOTTON, S. A. Princípios de biossegurança aplicados aos laboratórios de ensino universitário de microbiologia e parasitologia. Ciência Rural, Santa Maria, 2012.

SANTO, E. E.; LUZ, L. C. S. Didática no Ensino Superior: Perspectivas e desafios. Saberes, Natal – RN, v. 1, n.8, p. 58-73, 2013.

TORTORA, G. J.; FUNKE, B. R.; CASE, C. L. Microbiologia - 10ª Ed. Artmed, 2012.




Direitos autorais 2017 Revista Expressão Católica Saúde


ISSN: 2525-8540 | eISSN: 2526-964X

Indexadores
Este periódico está licenciado sobre a Licença Creative Commons Atribuição-SemDerivações CC BY-ND. Mais detalhes na página da licença