A IMPORTÂNCIA DO DIAGNÓSTICO, TRATAMENTO E PROFILAXIA NO COMBATE ATOXOPLASMOSE GESTACIONAL

Hudson Pimentel Costa, Maria Gomes Pereira Gildo, Saulo Almeida Menezes, Yasmim Arruda Costa, Mariana Gomes Vidal Sampaio

Resumo


Toxoplasma gondii, agente etiológico da toxoplasmose, apresenta-se como um parasita mundialmente disseminado. Entretanto, a maioria das infecções to- xoplasmáticas manifestam-se na forma assintomática, ou seja, sem sintomas aparentes. A infecção por T. gondii tende a se tornar um problema em pesso- as imunodeprimidas, e também pode causar problemas graves em gestantes. Assim, o presente trabalho de revisão de literatura tem o objetivo de avaliar os riscos da toxoplasmose adquirida no período gestacional, bem como apontar estratégias para o diagnóstico, tratamento e profilaxia dessa patologia. Para tan- to, foram selecionadas as bases de dados eletrônicas: Scielo, Pubmed, Lilacs e Google Acadêmico, que permitiram a busca de artigos de caráter nacional e internacional. A partir dos dados levantados pode-se notar que a toxoplasmose congênita é grave, podendo causar danos como a síndrome de Sabin e provocar sintomas como calcificações cerebrais, hidrocefalia e microcefalia. Foi concluído que a toxoplasmose oferece um grande risco a saúde da população mundial especialmente em gestantes, e assim, faz-se necessário a ampliação dos pro- gramas de auxílio às gestantes contaminadas, bem como a proliferação de cam- panhas conscientizadoras que possam informar a população quais as formas de transmissão da patologia e os riscos para os contaminados.

Palavras-chave


Toxoplasma gondii. Gestantes. Toxoplasmose congênita.

Texto completo:

PDF

Referências


AMENDOEIRA, M. R. R. et al. Inquérito sorológico para a infecção por Toxoplasma gondii em ameríndios iso- lados, Rev. Soc. Bras. Med. Trop, Mato Grosso, v.36, n.6, 2003.

AMENDOEIRA, M. R.; CAMILLO-COURA, L. F. Uma breve revisão sobre toxoplasmose na gestação. Scien- tia Medica, Porto Alegre, v.20, n.1, p.113-119, 2010.

ARAÚJO T. M.; BARROS L. M.; CAETANO, J. A. et al. Neurotoxoplasmosis boarding in patients with hiv/aids in intensive care unit. Rev enferm UFPE online, Fortale- za, v. 6, n. 4, 2012.

ARAÚJO, P. R. Evolução da mortalidade por doen- ças infecciosas e parasitárias. Teresina, 2015, 62p. Dissertação de Mestrado em Epidemiologia em Saúde Pública, Escola Nacional de Saúde Pública Sergio Arou- ca, Rio de Janeiro, 2015.

BÁRTHOLO, B. B. G. R.; MONTEIRO, D. L. M.; TRAJANO, A. J. B.; JESÚS, N. R. Toxoplasmose Na Gestação. Revista Hospital Universitário Pedro Ernesto, v. 14, n. 2, p. 65-70, 2015.

CAPOBIANGO, J.D.; MITSUKA-BREGANÓ, R.; MO- NICA, T.C.; FERREIRA, F.P. & REICHE, E.M.V. –Acutetoxoplasmosis in a breastfed infant with possible trans- mission by water. Rev. Inst. Med. Trop, São Paulo. v. 57, n. 6, p.523-6, 2015.

CONCEIÇÃO, L. Toxoplasmose: Perigo que ronda os bebês. Disponível em: . Acesso em: 29 de Maio de 2016.

EKMAN, C. C. J. Influência da forma infectante do To- xoplasma gondii na doença aguda humana: revisão sistemática de surtos epidêmicos. São Paulo, 2012, 189p. Dissertação de Mestrado Medicina Tropical e Saúde Internacional, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2012.

ESQUIVEL, C. A. et al. Toxoplasma gondii Infection and Mixed Anxiety and Depressive Disorder: A Case-Control Seroprevalence Study in Durango, Mexico. J Clin Med Res, v. 8, n. 7, p.519-523, 2016.

FILHO, J.M. Presença de anticorpos Anti- Toxoplas- ma gondii em bovinos, cães e humanos da região sudeste do estado de Mato Grosso. 2008. 72f. Dis- sertação (Mestrado) Faculdade de Ciências Agraria e Veterinárias. São Paulo, 2008.

GOES, A. R.; BARROS, M, M. Toxoplasmose na ges- tação: Prevenção, Diagnóstico e Tratamento. 2012 43f. Dissertação (Especialização), Centro Universitário Fila- délfia. Londrina, 2012.

INAGAKI, A. D. M. et al. Análise espacial da prevalência de toxoplasmose em gestantes de Aracaju, Sergipe, Bra- sil. Rev Bras Ginecol Obstet, v.36, n.12, p. 535-40, 2014.

JONES J.; LOPES, A.; WILSON, M. Congenital Toxoplasmosis. Am Fam Physician, v. 67, p. 2131-2138, 2003.

MAIA, L. P. et al. Soroprevalência de toxoplasmose na região do pontal do triângulo mineiro, Minas Gerais, Brasil. Revista de patologia tropical, Vol. 41: p.457-464. out.-dez. 2012.

MITSUKA-BREGANÓ, R., LOPES-MORI, F.M.R., and NAVARRO, IT., orgs. Toxoplasmose adquirida na ges- tação e congênita: vigilância em saúde, diagnóstico, tratamento e condutas. Londrina: EDUEL, 2010. 62 p.

MONTEIRO, A. C. B.; PIERI, J. L.; RODRIGUES, A. G.; RIBEIRO, B. F.; SILVA, J. B. M. Incidência de sorologia positiva para Toxoplasma gondii no Centro Universitário Amparense - UNIFIA. Saúde em Foco, v. 1, p. 226-238, 2016.

NOMURA, P. R. et al. Estudo da incidência de parasitas intestinais em verduras comercializadas em feira livre e supermercado de Londrina. Ciências Biológicas e da Saúde, Londrina, v. 36, n. 1, p. 209-214, 2015.

PRADO, A. A. F et a TOXOPLASMOSE: O QUE O PRO- FISSIONAL DA SAÚDE DEVE SABER ENCICLOPÉDIA BIOSFERA, Centro Científico Conhecer - Goiânia, v.7, n.12; p 1-30; 2011

PENA, L. T.; DISCACCIATI, M. G. Importância do teste de avidez da imunoglobulina G (IgG) anti-Toxoplasma gondii no diagnóstico da toxoplasmose em gestantes. Rev Inst Adolfo Lutz, São Paulo, v.72, n. 2, p.117-23, 2013.

PESSANHA, T. M. Toxoplasmose na Gestante e no Recém-Nascido: Estudo de Crianças e de suas Mães que Apresentaram Sorologia Positiva (Igm) Durante o Período Gestacional. 2007 160f. Dissertação (Mes- trado) Universidade Federal Fluminense. Niterói, 2007.

SILVA, L. A. et al. Toxoplasmose do sistema nervoso central em paciente sem evidência de imunossupres- são: relato de caso. Rev. Soc. Bras. Med. Trop, v.34, n.5, 2001.

SILVA, L. R.; OKAZAKI, E. L. F. J. Enfermagem e a pre- venção da Toxoplasmose durante a gestação. Rev En- ferm UNISA, v. 13, n.1, p. 43-7, 2012.

Soares, R. B. Toxoplasma gondii e SEUS PRINCIPAIS FATORES DE RISCO PARA GESANTES. Porto Alegre, 2014, 59p. Monografia de Graduação em Medicina Ve- terinária, Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Porto Alegre, 2014.

SONAIMUTHU, P.; CHING, X. T.; FONG, M. Y.; KALYANASUNDARAM, R.; LAU, Y. L. A indução de imunidade protetora contra a toxoplasmose em ratinhos BALB / c vacinados com Toxoplasma gondii Rhoptry-1. Frontiers in Microbiology, v. 7, n. 808, 2016.

TROVÃO, F. P. et al. Toxoplasmose gástrica em pacien- te infectado pelo vírus da imunodeficiência humana. Relato de caso. Rev Bras Clin Med, São Paulo, v. 11, n. 4, out-dez. 2013.




Direitos autorais 2017 Revista Expressão Católica Saúde


ISSN: 2525-8540 | eISSN: 2526-964X

Indexadores
Este periódico está licenciado sobre a Licença Creative Commons Atribuição-SemDerivações CC BY-ND. Mais detalhes na página da licença