SIFILIS EM GESTANTES: INVESTIGAÇÃO DA FRAGILIDADE DO TRATAMENTO NA ESTRATÉGIA SAÚDE DA FAMÍLIA

Andreia Soares Silva, Davy Deusdeth Timbó Magalhães Sobrinho, Mayra Rafaelly Lemos do Nascimento, Tália Lanuce Rodrigues, Leina Mércia de Oliveira Vasconcelos

Resumo


Acredita-se que, a sífilis atinja mais de 12 milhões de pessoas em todo o mundo, na gravidez causa aproximadamente 300.000 mortes fetais e neonatais ao ano. A sífilis é doença infecciosa crônica, considerada uma Infecção Sexualmente Transmissível (IST) exclusiva do ser humano, causada por uma bactéria espiroqueta o Treponema pallidum,evidenciando falhas na assistência ao pré-natal. Sua transmissão é por via sexual ou vertical. Seu tratamento é feito com penicilina G benzatina. Este estudo objetiva investigar a fragilidade do tratamento de sífilis em gestantes acompanhadas na Estratégia Saúde da Família (ESF) do município Quixadá – CE. O estudo será submetido ao Comitê de Ética em Pesquisa do Centro Universitário Católica de Quixadá (CEP-CUCQ) através da Plataforma Brasil. Trata-se de um estudo analítico, retrospectivo e documental, com abordagem quantitativa. Os participantes serão as gestantes que utilizam o serviço público de saúde do município, e a amostra são as gestantes que possuem diagnóstico de sífilis e que fizeram o tratamento na ESF. Os dados obtidos serão devidamente compilados em um banco de dados do software Microsoft Office Excel® 2010, onde serão organizados em tabelas e gráficos. Deste modo, justifica-se a realização desse estudo, descrevendo os fatores que estão associados à fragilidade do tratamento das gestantes com sífilis, tornando-se importante para a população e para o sistema local de saúde, onde será realizada a pesquisa. Pretende-se com esse estudo realizar a divulgação de seus resultados para as gestantes acompanhadas na atenção básica, através de instrumentos educativos, visando à promoção e recuperação da saúde de pacientes e da coletividade. 


Texto completo:

PDF


ISSN: 2358-9124

© Unicatólica. Todos os direitos reservados.

Este sistema é mantido pelo Núcleo Educacional de Apoio Digital.