SIFILÍS CONGÊNITA: CONHECIMENTO DE PUÉRPERAS SOBRE PREVENÇÃO E TRATAMENTO DOS FILHOS

Kariny da Silva Saraiva, Tália Lanuce Rodrigues, Regilane Matos da Silva Prado, Carla Patrícia de Almeida Oliveira

Resumo


Sífilis congênita se dar pela infecção do feto através da transmissão vertical pelo Treponema pallidum, quando a gestante com sífilis não é tratada ou tratada inadequadamente. Pode ser prevenida por ações realizadas ainda no pré-natal. A transmissão acontece a partir do quarto mês de gravidez, dependendo do estágio da doença e tratamento precoce da gestante. O objetivo do referente estudo é avaliar o conhecimento de puérperas com sorologia positiva para sífilis sobre a prevenção e tratamento dos seus filhos. O estudo será submetido ao Comitê de Ética em Pesquisa do Centro Universitário Católica de Quixadá, através da Plataforma Brasil. A Pesquisa será do tipo observacional, prospectivo, quali quantitativa, na qual irão participar as puérperas que estiverem acompanhando seus filhos para tratamento de sífilis na maternidade Dr. César Cals, entre janeiro de 2015 a dezembro de 2016. A coleta de dados será realizada por meio de perguntas que serão importantes para desvendar o real conhecimento da prevenção e tratamento de seus recém-nascidos, e uma breve analise para quantificar os casos de sífilis congênita, serão expostas no banco de dados do Excel, para viabilizar o processo e análise das respostas obtidas. Depende para o estudo questões como: grau de escolaridade, aceitação da puérpera, diante do TCLE e conhecimento sobre prevenção e tratamento dos filhos. Após a análise das respostas obtidas nas outras primeiras etapas, será feito um material sobre educação em saúde a fim de passar informações para a melhoria dos problemas, com elaboração de cartilha.


Texto completo:

PDF


ISSN: 2358-9124

© Unicatólica. Todos os direitos reservados.

Este sistema é mantido pelo Núcleo Educacional de Apoio Digital.