PREVALÊNCIA DE ENTEROPARASITOSES EM CRIANÇAS EM UMA CRECHE DO SERTÃO CENTRAL

Tália Lanuce Rodrigues, Andreia Soares Silva, Davy Deusdeth Timbó Magalhães Sobrinho, Kariny da Silva Saraiva, Carla Patrícia de Almeida Oliveira

Resumo


As doenças parasitárias representam um importante problema de saúde pública, afetando especialmente as crianças em idade escolar por ainda não apresentarem noções de higiene formadas. As creches são consideradas uma fonte importante de infecção, com uma incidência relatada de até 50% em alguns centros. Os sinais clínicos mais comuns são: diarreia, febre, calafrios, dor e cólica abdominal. A transmissão é efetuada por objetos contaminados por ovos embrionados ou cistos. Estes podem veicular em alimentos, água, unhas, dedos, o contato direto com o solo.  O exame parasitológico de fezes é indicado para diagnosticar as diferentes formas de parasitoses intestinais, baseado nos sinais clínicos do paciente. O tratamento é seguido por antiparasitários. O objetivo geral desse projeto é verificar a prevalência de enteroparasitoses em uma creche no município de Quixeramobim-CE. A pesquisa será do tipo descritivo, transversal, prospectivo, seguindo uma abordagem quali-quantitativo. O projeto será realizado no Centro de Educação Infantil Zaine Belém, e a coleta de dados seguirão em 4 etapas. A apresentação dos dados será por meio de tabelas ou gráficos. A pesquisa torna-se necessária, pois irá desenvolver de ações de educação sanitária, com base na prevenção, promoção à saúde, tratamento e diagnóstico precoce desses parasitos, favorecendo assim a melhoria da qualidade de vida das crianças.


Texto completo:

PDF


ISSN: 2358-9124

© Unicatólica. Todos os direitos reservados.

Este sistema é mantido pelo Núcleo Educacional de Apoio Digital.