PÉ DIABÉTICO: PERFIL MICROBIOLÓGICO E TESTE DE SUSCEPTIBILIDADE

Alexandra Moreira Araujo, Edmir Geraldo de Siqueira Fraga, Mariana Gomes Vidal Sampaio, Donato Mileno Barreira Filho

Resumo


O pé diabético está entre as complicações mais frequentes do Diabetes Mellitus (DM), caracteriza-se por infecção, ulceração e/ou destruição dos tecidos profundos associados a anormalidades neurológicas e vários graus de doença vascular periférica nos membros inferiores. A infecção no pé diabético é considerada uma condição ameaçadora, já que é considerada uma causa imediata de amputação em 25% a 50% dos pacientes diabéticos. Por se tratar de uma complicação de risco cada vez mais comum no Hospital Municipal Dr. Eudásio Barroso, Quixadá-CE, algumas questões carecem investigar, tais como: Quais os microrganismos com maior incidência nos pacientes atendidos? Acredita-se que traçar o perfil microbiológico local de lesões em pés diabéticos bem como verificar a susceptibilidade das bactérias isoladas aos antimicrobianos são uma ferramenta extremante importante no determinado serviço de saúde tanto do ponto de vista clínico quanto epidemiológico. O presente estudo tem por objetivo traçar o perfil microbiológico e a susceptibilidade antimicrobiana de lesões em pés diabéticos de pacientes atendidos em um hospital do Sertão Central Cearense. Trata-se de uma pesquisa exploratória, observacional e descritiva consistindo em uma abordagem quantitativa, que será realizada no Hospital Municipal Dr. Eudásio Barroso, Quixadá/CE, no período de setembro a dezembro de 2016. Participarão da pesquisa pacientes com diagnóstico prévio de diabetes mellitus portadores de lesões nos membros inferiores (do tipo pé diabético), de ambos os sexos com idade acima de 18 anos que aceitarem participar da pesquisa.


Texto completo:

PDF


ISSN: 2358-9124

© Unicatólica. Todos os direitos reservados.

Este sistema é mantido pelo Núcleo Educacional de Apoio Digital.