IDENTIFICAÇÃO E SUSCEPTIBILIDADE DE MICRORGANISMO PROVENIENTE DE UMA UNIDADE HOSPITALAR PÚBLICA

Jamilly Lorrany dos Santos Lima, Jadson Demétrios Dantas Peixoto, Maria da Conceição Matos Germano, Tacyanna Vieira Lima, Donato Mileno Barreira Filho

Resumo


A unidade hospitalar é apontada como importante depósito de microrganismos, principalmente os multirresistentes, nos serviços de saúde. Esse ambiente possui uma íntima relação com as infecções nosocomiais, tornando-se um fator de grande preocupação encontrada na área da saúde, devido seu elevado índice de morbi-mortalidade em pacientes hospitalizados. Alguns fatores contribuem para a alta prevalência de bactérias Gram negativas e Gram positivas nas unidades hospitalares, como, a exposição a procedimentos invasivos, cirurgias, doenças e utilização de antimicrobianos de forma inadequada, resultando no desenvolvimento de cepas resistentes. Também não se pode deixar de considerar a parcela de responsabilidade relacionada aos padrões de assepsia e de higiene da unidade hospitalar. Dentre os patógenos que veiculam nesse ambiente destacam-se a Escherichia coli e Klebsiella sp., resistente a cefalosporinas, Pseudomonas sp., resistente a carbapenens e Staphylococcus aureus resistente à meticilina. Diante do exposto, a identificação de possíveis reservatórios de microrganismos nas unidades de saúde consiste em uma importante medida de prevenção e controle de disseminação, assim, torna-se necessário conhecer a microbiota nosocomial e o perfil de resistência desses agentes aos principais antibióticos utilizados na prática clínica, a fim de proporcionar um melhor direcionamento a direção geral, ao corpo clínico, aos funcionários e a comissão de controle de infecção hospitalar- CCIH para realização de ações e medidas direcionadas a redução de patógenos multirresistentes, ajudando no controle microbiológico, assegurando que o paciente tenha uma terapia clínica adequada e minimizando as ocorrências de infecções hospitalares. Deste modo, o presente estudo objetiva identificar e realizar teste de susceptibilidade nos microrganismos presentes no Hospital Municipal Doutor Eudásio Barroso, Quixadá-Ceará. O estudo será realizado nos setores críticos, como, emergência, centro cirúrgico, laboratório de análises clinicas, leitos, farmácia e lavanderia do Hospital Municipal Doutor Eudásio Barroso, no período de agosto a setembro de 2016. A pesquisa será do tipo experimental, prospectivo, transversal com abordagem quantitativa. A coleta será realizada em duas etapas, uma irá estudar a microbiota do nosocômio através da exposição de placas de Petri contendo os meios Ágar sangue, Ágar MacConkey e Ágar chocolate, por sedimentação espontânea, e a outra, irá verificar a atuação da CCIH através do preenchimento de um questionário.


Texto completo:

PDF


ISSN: 2358-9124

© Unicatólica. Todos os direitos reservados.

Este sistema é mantido pelo Núcleo Educacional de Apoio Digital.