HANSENÍASE: ADESÃO AO TRATAMENTO MEDICAMENTOSO

Neudyanne de Almeida Ferreira, Davy Deusdeth Timbó Magalhães Sobrinho, Cinara Vidal Pessoa, Edilson Martins Rodrigues Neto, Leina Mércia de Oliveira Vasconcelos

Resumo


A Hanseníase é uma infecção causada pelo Mycobacterium Leprae, que afeta a pele e nervos periféricos. Estima-se que essa endemia atinja em torno de 15 milhões de pessoas que vivem em países tropicais. O Ministério da Saúde declara como caso de hanseníase, o aparecimento de lesões na pele com alteração de sensibilidade e baciloscopia positiva, sendo classificado em paucibacilares que apresentam até cinco lesões na pele e os multibacilares que apresentam inúmeras dessas lesões, necessitando de tratamentos prolongados. O presente estudo tem como objetivo verificar a adesão ao tratamento medicamentoso em pacientes com Hanseníase acompanhados na Estratégia Saúde da Família do município de Quixeramobim-CE, onde será traçado o perfil sócio demográfico e farmacoterapêutico dos pacientes, identificando os possíveis fatores que venham a influenciar no grau de adesão ao tratamento. O estudo será submetido ao Comitê de Ética em Pesquisa do Centro Universitário Católica de Quixadá através da Plataforma Brasil. A pesquisa será realizada entre setembro a dezembro de 2016, fazendo parte da amostra os usuários que estejam em tratamento e ou que tenham abandonado o mesmo.  A coleta de dados será através de questionário e formulário, para poder identificar os fatores que interferem na adesão ao tratamento, pois o abandono pode gerar muitas preocupações, especialmente na manutenção da cadeia de transmissão, resistência à poliquimioterapia e as seqüelas deixadas nos pacientes. Pretende-se com esse estudo realizar a divulgações de seus resultados para os pacientes, familiares e profissionais de saúde, visando a promoção e recuperação da saúde dos pacientes e sociedade.


Texto completo:

PDF


ISSN: 2358-9124

© Unicatólica. Todos os direitos reservados.

Este sistema é mantido pelo Núcleo Educacional de Apoio Digital.