GESTANTES COM ECLÂMPSIA NO SERTÃO CEARENSE: TERAPIA MEDICAMENTOSA E O USO RACIONAL

Maria da Conceição Matos Germano, Jamilly Lorrany dos Santos Lima, Jadson Demétrios Dantas Peixoto, Tacyana Vieira Lima, José Márcio Machado Batista

Resumo


De acordo com o Ministério da Saúde, a eclâmpsia se caracteriza pela ocorrência de convulsões generalizadas em mulheres com pré-eclâmpsia, considerando que as convulsões tônico-clônicas não sejam atribuídas a outras causas como a epilepsia.  Pode ocorrer no início da gravidez, durante o parto e pós-parto, nas primeiras 48H. Assim, como acontece com a pré-eclâmpsia, a patogênese da eclâmpsia permanece desconhecida e 5 a 8% das mulheres com pré-eclâmpsia apresentando essa condição nos países em desenvolvimento. O cuidado da gestante hipertensa deve ser feito com repouso e dieta, sendo recomendado tratamento medicamentoso quando a pressão arterial diastólica ultrapassar 100mmHg. Durante o período gestacional a mãe pode estar sujeita a alterações fisiopatológicas podendo comprometer o seu bem-estar, e assim recorrer a tratamentos medicamentoso. Os fármacos de escolha devem ter estudos que comprovam sua segurança e deve ser utilizada a dose terapêutica mínima. Por tanto faz-se necessário verificar se as pacientes que desenvolveram eclâmpsia estavam utilizando os medicamentos de forma adequada, considerando que o uso irracional dos mesmos pode acarretar a evolução do quadro hipertensivo para eclâmpsia. O estudo tem por objetivo analisar a farmacoterapia quanto ao uso racional em gestantes com eclâmpsia atendidas no Hospital Maternidade Jesus Maria José, Quixadá-CE. O estudo será realizado no referido hospital, no período de agosto de 2016 a abril de 2017. Trata-se de um estudo retrospectivo, descritivo, transversal e com abordagem quantitativa, utilizando como método de coleta um formulário semi-estruturado a partir de pesquisas em prontuários e banco de dados constante no referido hospital.


Texto completo:

PDF


ISSN: 2358-9124

© Unicatólica. Todos os direitos reservados.

Este sistema é mantido pelo Núcleo Educacional de Apoio Digital.