ATENÇÃO FARMACÊUTICA: RELEVÂNCIA NA SAÚDE DO IDOSO

Maria Mayalle de Almeida Melo, Synara Cirelle Holanda Ferreira, Rainne de Oliveira Almeida, Carlos Eduardo Quirino Paiva, Maria Luísa Bezerra de Macedo Arraes

Resumo


O envelhecimento pode ser entendido como um conjunto de alterações fisiológicas e perturbações patológicas que surgem ao longo dos anos, conforme envelhece, o ser humano vai acumulando doenças crônicas que farão parte do seu patrimônio pessoal durante toda sua existência. O idoso, dessa forma tem tendência a consumir quantidades consideráveis de medicamentos (polifarmácia), como uma forma de amenizar ou curar seu problema de saúde. Pensando assim, se faz de extrema importância a presença do farmacêutico no que diz respeito à atenção no cuidado ao idoso, orientando, oferecendo suporte ao paciente e aliando os conhecimentos técnicos do medicamento com sua condição clínica. O presente estudo tem como objetivo avaliar a importância do farmacêutico no que diz respeito à promoção e manutenção da saúde do idoso. A pesquisa será realizada numa casa de acolhida de idosos Remanso da Paz, localizada no município de Quixadá-CE nos meses de setembro e outubro de 2016. Trata-se de um estudo do tipo observacional, prospectivo, analítico, transversal, consistindo em uma abordagem quali-quantitativa. Serão incluídos idosos que frequentam diariamente a casa de acolhida citada anteriormente, com idade entre 60 e 90 anos, que estiverem aptos e de acordo com a participação na pesquisa. Os dados serão colhidos por meio de questionário, onde será avaliada, sobretudo a relação do farmacêutico com o idoso, importância da atenção farmacêutica, dificuldades na adesão ao tratamento e automedicação. Dessa forma, baseando-se nas dificuldades dos idosos, busca-se avaliar se a presença do farmacêutico é necessária e que benefício traz para os mesmos.


Texto completo:

PDF


ISSN: 2358-9124

© Unicatólica. Todos os direitos reservados.

Este sistema é mantido pelo Núcleo Educacional de Apoio Digital.