USO CONTÍNUO DE INIBIDORES DE BOMBA DE PRÓTONS (IBPs): RISCO DE OSTEOPOROSE

Dax Ramyr e Silva Moreira, Raquel de Oliveira Rabelo, Roner Gama Ribeiro, Érina Mary Santos Belém, Joana Suelen de Freitas Sousa, Edson Luiz de Oliveira

Resumo


Os inibidores da bomba de prótons (IBPs) foram introduzidos no mercado em 1989 e tornaram-se os medicamentos mais ultilizados no tratamento de refluxo gastroesofágico, úlcera duodenal, esofagite de refluxo, Helicobacter Pylori dentre outras condições ao redor do mundo.

Texto completo:

PDF


ISSN: 2358-9124

© Unicatólica. Todos os direitos reservados.

Este sistema é mantido pelo Núcleo Educacional de Apoio Digital.