VENTILOMETRIA APLICADA NA AVALIAÇÃO DO PERFIL DE APTIDÃO AERÓBIA EM CICLISTAS RECREACIONAIS NO SERTÃO CENTRAL DO CEARÁ

Sílvio Ronaldo de Almeida Leitão, Tadeu de Almeida Alves Junior

Resumo


O ciclismo recreacional, vem ganhando adeptos nos últimos três anos na cidade de Quixadá-CE, são pessoas que, em grupos ou sozinhas, utilizam a bicicleta em percursos urbanos e rurais como forma de exercício e lazer. A falta de sistematização na rotina de treinos faz com que haja um questionamento acerca do nível de aptidão física destes praticantes. Foram selecionados 10 (dez) indivíduos, sendo 06 homens (29,6 +- 6,02 anos; FC Repouso 74 +- 3,01bpm) e 04 mulheres (28,5 +- 4,12 anos; FC Repouso 77 +- 2,53bpm), praticantes de ciclismo recreacional. Os participantes realizaram teste de esforço incremental (TI), indo até a exaustão voluntária. Os valores de frequência cardíaca (FC) e limiar ventilatório (LV) foram monitorados e registrados através de ventilômetro pneumotacógrafo. Os resultados obtidos corroboram com pesquisas recentes e público de características compatíveis, tendo os resultados dissonantes uma relação com a especificidade da amostra utilizadas no estudo. Conclui-se baseado no comportamento de frequência cardíaca e limiar ventilatório, que os ciclistas recreacionais apresentaram nível de aptidão aeróbia compatível aos de indivíduos não treinados.


Texto completo:

PDF

Referências


ACSM. Manual do ACSM para Avaliação da Aptidão Física Relacionada à Saúde. 3a. ed. Rio de Janeiro: Guanabara koogan, 2011.

ANTELMI, Ivana et al. Recuperação da freqüência cardíaca após teste de esforço em esteira ergométrica e variabilidade da freqüência cardíaca em 24 horas em indivíduos sadios. Arquivos Brasileiros de Cardiologia, v. 90, n. 6, p. 413–418, jun. 2011. Disponível em: . Acesso em: 3 set. 2016.

BRASIL. Resolução 466/2012/CNS/MS/CONEP. Diário Oficial da União, v. 12, p. 59, 2012. Disponível em: . Acesso em: 3 set. 2016

CAPUTO, Fabrizio. Aptidão aeróbia e amplitude dos domínios de intensidade de exercício no ciclismo. Rev. Bras. Med. Esporte, v. 19, n. 4, p. 271–274, 2013.

DENADAI, B. S.; ARAÚJO RUAS, Vinícius Daniel; FIGUEIRA, Tiago Rezende. Efeito da cadência de pedalada sobre as respostas metabólica e cardiovascular durante o exercício incremental e de carga constante em indivíduos ativos. Revista Brasileira de Medicina do Esporte, v. 11, n. 5, p. 286–290, 2005.

FERREIRA, Fabrícia G; ALMEIDA, Graciene L De; MARINS, João C B. Efeitos da ingestão de diferentes soluções hidratantes nos níveis de hidratação e na frequência cardíaca durante um exercício de natação intervalado. Revista Portuguesa de Ciências do Desporto, v. 7, n. 3, p. 319–327, 2007.

FONTES MACÊDO, Ricardo; DE BORTOLI, Robelius. Identificação do ponto de deflexão da frequencia cardíaca utilizando Mtest. Revista Gestão, Inovação e Tecnologias, v. 2, p. 64–73, 2012.

IBGE, Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística. IBGE Informações Completas Quixadá-CE. [S.l: s.n.], 2015. Disponível em:

. Acesso em: 3 de set. 2016

KAWAGUCHI, Leandro Yukio A et al. Caracterização da variabilidade de freqüência cardíaca e sensibilidade do barorreflexo em indivíduos sedentários e atletas do sexo masculino. Revista Brasileira de Medicina do Esporte, v. 19, n. 2, p. 231–236, 2013.

OMS, Organização Mundial da Saúde. Physical-Activity-Recommendations-18-64Years. [S.l: s.n.], 2011. Disponível em: . Acesso em: 3 de set. 2016

ROBERTO, Paulo et al. Perfil de limiares ventilatórios durante o exercício e o consumo de oxigênio de pico verificado em jogadoras de futebol. Revista Brasileira de Medicina, v. 17, n. 011, p. 132–137, 2010.

THOMAS, Jerry R.; NELSON, Jack K. Métodos de pesquisa em atividade física. 6a. ed. São Paulo: Artmed, 2012.

TREVIZANI, Gabriela Alves; BENCHIMOL-BARBOSA, Paulo Roberto; NADAL, Jurandir. Efeitos da idade e da aptidão aeróbica na recuperação da frequência cardíaca em homens adultos. Arquivos Brasileiros de Cardiologia, v. 99, n. 3, p. 802–810, 2012. Disponível em: . Acesso em: 3 de set. 2016.




ISSN: 2446-6042

© Unicatólica. Todos os direitos reservados.

Este sistema é mantido pelo Núcleo Educacional de Apoio Digital.