PSICOLOGIA EDUCACIONAL E PROCESSOS DE MEDIAÇÃO DO PROJETO SAÚDE E PREVENÇÃO NAS ESCOLAS EM QUIXADÁ – CE

Francisca Mara Raquel Silva Almeida, Cândida Maria Farias Câmara

Resumo


Trata-se de um relato de experiência que tem por finalidade aprofundar os conhecimentos na área de Psicologia Escolar e Educacional com o intuito de contribuir com o aperfeiçoamento desse campo de pesquisa e atuação. Para tanto, este trabalho consiste na apresentação da implantação do Projeto Saúde e Prevenção das Escolas (SPE), por intermédio dos integrantes do Grupo de Estudo Pesquisa e Extensão em Psicologia Arte e Educação (GEPAE) do Centro Universitário Católica de Quixadá (Unicatólica).  Para tal, objetiva-se discutir a vivência das oficinas do Projeto na perspectiva teórica e prática da Psicologia Educacional e Escolar. A relevância desse trabalho surge pela necessidade de repensar a escola e a produção de conhecimentos dos jovens da Rede Pública de Ensino da Cidade de Quixadá, na perspectiva de promover sua capacitação para a reflexão e discussão de temas relevantes na atualidade, bem como a atenção a saúde, promoção e prevenção de agravos. A metodologia consiste no desenvolvimento de oficinas dos fascículos intitulados “Juventude e Participação” e “Raças e Etnias”, bem como no referencial teórico que embasou esse trabalho e a pratica do projeto. Diante das considerações traçadas, entende-se que este trabalho acrescentou novos conhecimentos e valores para os jovens multiplicadores, bem como dos estudantes de Psicologia, possibilitou a reflexão e a criticidade. Despertou também o protagonismo dos jovens contando com temas tais como: “A delícia de ser quem somos”, “ Preconceito e Discriminação”, “A escola que temos e a escola que queremos ter” entre outros, os quais tratam da realidade em que estão inseridos e contribuem para o desenvolvimento psíquico, social e educacional dos participantes.


Texto completo:

PDF

Referências


Brasil. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros curriculares nacionais: apresentação dos temas transversais, ética / Secretaria de Educação Fundamental. – Brasília : MEC/SEF, p.146, 1997.

MARTINS, O.B. MOSER, A. Conceito de mediação em Vygotsky, Leontiev e Wertsch. Revista Intersaberes, vol. 7, n.13, p. 8 – 28, jan./jun. 2012 |ISSN 1809-7286.

Ministério da Saúde; Ministério da Educação. Programa Saúde na Escola. Brasília: Editora do Ministério da Saúde, 2008b.

LIMA, A.O. M. N. Breve histórico da psicologia escolar no brasil. Psicologia Argumento, Curitiba, v. 23, n. 42 p. 17-23, jul./set. 2005.

OLIVEIRA, Marta Kohl. Vygotsky: aprendizado e desenvolvimento, um processo sócio-histórico. 4. ed. São Paulo: Scipione, 2002.

RUSSO, K. ARREGUY, M.E. Projeto “Saúde e Prevenção nas Escolas”: percepções de professores e alunos sobre a distribuição de preservativos masculinos no ambiente escolar. Physis Revista de Saúde Coletiva, Rio de Janeiro, P. 501-523, 2015.

SOUZA, M.P.R.S. Psicologia Escolar e políticas públicas em Educação: desafios contemporâneos. Em Aberto, Brasília, v. 23, n. 83, p. 129-149, mar. 2010.




ISSN: 2446-6042

© Unicatólica. Todos os direitos reservados.

Este sistema é mantido pelo Núcleo Educacional de Apoio Digital.