INTERNAÇÕES E ÓBITOS DECORRENTES DE INTERCORRÊNCIAS OBSTÉTRICAS NO ESTADO DO CEARÁ: UM ESTUDO EPIDEMIOLÓGICO

Brenda Kércia de Sousa Silva, Liene Ribeiro de Lima

Resumo


A gestação é um período crítico na vida da mulher, por desencadear uma série de mudanças e adaptações que requerem atenção e cuidados específicos visando à saúde da mulher e do bebê. Apesar da maioria das gestações evoluírem normalmente, estudos apontam que cerca de 1.500 mulheres morrem diariamente como consequência de intercorrências obstétricas, representando 26,7% das internações de mulheres em idade reprodutiva no Brasil. Tendo em vista o impacto destas patologias e os prejuízos que elas podem acarretar, surge a necessidade de se compreender: qual o número de internações hospitalares decorrentes de patologias obstétricas no estado do Ceará? Sendo assim, este estudo objetiva avaliar a epidemiologia de intercorrências obstétricas no estado do Ceará, no ano de 2015. Trata-se de uma pesquisa do tipo documental, com abordagem quantitativa, realizada na base de dados do DATASUS, tendo como população as gestantes e puérperas que necessitaram de internação e/ou foram à óbito em decorrência de intercorrências obstétricas no estado do Ceará durante o ano de 2015. Como resultados, encontrou-se um total de 119.357 internações no estado do Ceará, o que corresponde a 68,5% das internações de mulheres entre 15 e 49 anos. Verificou-se que no decorrer de 2015, foram registrados 258 óbitos, apresentando uma taxa de mortalidade de 0,24%. Diante disto, percebe-se que o número de internações e/ou óbitos por patologias obstétricas ainda é alto no estado do Ceará. Denota-se que há uma necessidade do desenvolvimento de medidas preventivas mais eficazes e direcionadas às gestantes e puérperas.


Texto completo:

PDF

Referências


ALMEIDA, I. K. C. Hábito alimentar gestacional e intercorrências obstétricas: uma revisão de literatura. João Pessoa, 2015.

LAKATOS, E. M.; MARCONI, M. A. Fundamentos metodologia científica. 4.ed. São Paulo: Atlas, 2001.

MATTAR, F. N. Pesquisa de marketing. 3.ed. São Paulo: Atlas, 2001.

MINASI, M. J.; BARROS, M. A.; SOUSA, S. C.; PINHEIRO, M. T.; FRANCIONE, F. F.; ERBER, N. P. C. Perfil Obstétrico e Intercorrências De Puérperas Assistidas em Visita Domiciliária. Revista da Rede de Enfermagem do Nordeste, v. 14, n. 4, p. 757-764, Universidade Federal do Ceará Fortaleza, Brasil, 2013.

VERAS, T. C. S.; MATHIAS, T. A. F. Principais causas de internações hospitalares por transtornos maternos. Rev Esc Enferm USP. n. 48, v. 3, p. 401-408. 2014

ZANOTELI, S.; ZATTI, C. A.; FERRABOLI, S. F. Intercorrências clínicas da gestação. Braz. J. Surg. Clin. Res. v. 4, n. 2, p. 05-10. set./nov., 2013.




ISSN: 2446-6042

© Unicatólica. Todos os direitos reservados.

Este sistema é mantido pelo Núcleo Educacional de Apoio Digital.