TERAPIA DE ALTO FLUXO COM CÂNULA NASAL NA INSUFICIÊNCIA RESPIRATÓRIA HIPOXÊMICA: UMA REVISÃO DE LITERATURA

Marcelo Bertonny Alves Freitas, Antônia Clarisse Carvalho Silva, Antônia Gleidiane Moreira de Souza, Karine Maria Martins Bezerra Carvalho

Resumo


A Insuficiência Respiratória Hipoxêmica é uma condição na qual o oxigênio não passa dos pulmões para o sangue em quantidades suficientes, caracterizada por PaO2 ≤ 60 mmHg em ar ambiente, SatO2<90% e PaCO2 ≥ 45 mmHg. A crescente utilização nas rotinas diárias proporcionou o surgimento de novos sistemas de fornecimento de alto fluxo de oxigênio como opção de dispositivos não invasivos na terapêutica da Insuficiência Respiratória Hipoxêmica. Terapia de Alto Fluxo com Cânula Nasal (TAFCN) é uma técnica pela qual o oxigênio aquecido e umidificado é administrado ao nariz com fluxos elevados. Tendo em vista que a TAFCN é um novo recurso ainda pouco utilizado no Brasil, o presente trabalho teve como objetivo realizar uma revisão de literatura sobre a eficiência da TAFCN na Insuficiência Respiratória Hipoxêmica. Sobre suas características metodológicas foi realizada uma revisão de literatura através da procura de âmbito eletrônico por artigos indexados nas bases de dados PUBMED com os descritores “Therapy” e “High Flow” publicados em inglês entre os anos de 2010 a 2016. Assim sendo, os artigos encontrados que atenderam aos preceitos de inclusão foram selecionados para análise e discussão. Conclui-se então, que a Terapia de Alto Fluxo vem ganhando espaço no que tange ao tratamento de distúrbios relacionados ao aparelho respiratório contribuindo significativamente na terapêutica de pacientes críticos. Dessa forma, os resultados são interessantes e promissores, pois, a TAFCN favorece o sucesso da extubação, melhora a oxigenação, reduz a taxa de reintubação e as causas de insuficiência pulmonar.


Texto completo:

PDF

Referências


CRUZ, M. R.; ZAMORA, V. E. C. Ventilação Mecânica Não Invasiva. Revista HUPE. Rio de Janeiro, v. 12, n. 3, p. 92-101, 2013.

NISHIMURA, N. High-Flow Nasal Cannula Oxygen Therapy In Adults. Journal of Intensive Care. Japão, 2015.

PÁDUA, A. I.; ALVARES, F.; MARTINEZ, J. A. B. Insuficiência Respiratória. Revista de Medicina. Ribeirão Preto, v. 36, n. 4, p. 205-213, abr./dez, 2003.

PERDIGÃO, D.M; HERLINGER, M; WHITE, O.M. Teoria e prática da pesquisa aplicada. Rio de Janeiro: Elsevier, 2012.

ROBERTS, C. D.; OECKLER, R. A. A Skeptical Perspective on High-Flow Nasal Cannula in the Treatment of Acute Hypoxemic Respiratory Failure. Respiratory Care. Irving – Texas, v. 60, n. 10, p. 1522-1525, 2015.

SARMENTO, G. J. V. Fisioterapia Respiratória no Paciente Crítico. 3. Ed. São Paulo: Manole, 2010.

SCHETTINO, G. P. P.; et al. Ventilação Mecânica Não Invasiva com Pressão Positiva. J. Brasil Pneumologia. São Paulo, v. 33, n. 2, p. 92-105, 2007.




ISSN: 2446-6042

© Unicatólica. Todos os direitos reservados.

Este sistema é mantido pelo Núcleo Educacional de Apoio Digital.