ABORDAGEM FISIOTERAPÊUTICA EM UM PACIENTE COM TRAUMATISMO CRÂNIO ENCEFÁLICO (TCE): ESTUDO DE CASO

Antônia Isabel Teixeira Pinheiro, Samila Barbosa Nobre, Maria Josiane da Silva Santos

Resumo


O traumatismo crânio encefálico (TCE) é tido como qualquer lesão decorrente de um trauma externo. Mundialmente o TCE é uma das causas mais frequentes de morbidade e mortalidade. O presente estudo tem como objetivo relatar o caso de um paciente com diagnóstico de TCE enfatizando a eficácia do tratamento fisioterapêutico no referido paciente. Trata-se de um estudo de caso, desenvolvido a partir de uma abordagem fisioterapêutica neurológica realizada em um paciente atendido na clínica escola de fisioterapia da UNICATÓLICA, entre os meses de março a junho de 2016. Para a coleta dos dados utilizou-se o prontuário do referido paciente, tendo como base sua avaliação e suas evoluções ao longo dos três meses de tratamento. Foram realizados dezoito atendimentos, distribuídos em duas sessões semanais com duração de 50 minutos, durante o tratamento foram utilizadas técnicas com objetivo de diminuir o quadro álgico, alongar musculaturas encurtadas, ganho de amplitude articular, fortalecer musculatura para possíveis treinos de marcha e evitar e/ou melhorar complicações motoras. Com as intervenções fisioterapêuticas, constatou-se evolução satisfatória do quadro do paciente. Frente ao quadro apresentado pelo paciente e pelo tempo de tratamento realizado, pôde-se concluir que a fisioterapia tem fundamental importância em pacientes pós-TCE principalmente quando esses estão com déficit motor e dependência para realizar suas AVD’s, evitando maiores complicações motoras que esses pacientes possam vir a adquirir, alcançando o máximo de integridade possível frente ao prognóstico, aumentando assim o tempo de sobrevida.


Texto completo:

PDF

Referências


BAIA. A.H. et al. A Reabilitação Fisioterapêutica no Traumatismo Crânio Encefálico: Estudo de Caso. Revista Expressão Católica. 2012. jan./jun, 01(1). Disponível em:. Acesso em: 09 jun. de 2016.

BRASIL. Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Diretrizes de atenção à reabilitação da pessoa com traumatismo cranioencefálico/Ministério da Saúde. Secretaria de Atenção à Saúde. Departamento de Ações Programáticas Estratégicas. – Brasília: Ministério da Saúde, 2013. 148 p.: il. Disponível em: . Acesso em 09 jun. de 2016.

GENTILE, J. K. A. et al. Condutas no paciente com trauma crânioencefálico. Rev. Bras. Clin. Med. São Paulo, 2011 jan./fev.; 9(1):74-82. Disponível em:. Acesso em 09.06.2016.

OLIVEIRA, E. et al. Traumatismo Crânio-Encefálico: Abordagem Integrada. Acta. Med. Port., 2012, May-Jun;25(3):179-192. Disponível em: . Acesso em 09 jun. de 2016.

SOUZA, R. J.; ZEDAN, R. Assistência fisioterapêutica a pacientes com traumatismo crânio encefálico (TCE) em Unidade de Terapia Intensiva (UTI): relato de caso. Revista Hórus, v. 7, n. 2 abr./jun, 2013. Disponível em: . Acesso em 09 jun. de 2016.




ISSN: 2446-6042

© Unicatólica. Todos os direitos reservados.

Este sistema é mantido pelo Núcleo Educacional de Apoio Digital.